• Gyna

Internet das Coisas: entenda o que é e as vantagens que pode trazer para o seu negócio


Mais do que uma tendência do mundo da tecnologia, a IoT pode mudar a forma com que você enxerga o dia a dia da sua empresa


A imagem do computador como o único dispositivo de uma residência conectado à internet ficou no passado e hoje convivemos com cada vez mais aparelhos ligados à rede. 

Das assistentes virtuais aos aspiradores de pó robô, a tendência é que os objetos que utilizamos no nosso dia a dia estejam cada vez mais conectados, não só a uma rede, mas também entre si. Esse é o conceito de Internet das Coisas. 

Percebendo a oportunidade que essa tecnologia traz para entender melhor os clientes, fornecer um serviço cada vez mais personalizado, melhorar a tomada de decisão e, consequentemente, alavancar o negócio, empresas de diversos tamanhos e setores estão apostando na novidade. 

Prova disso é a pesquisa realizada pelo Statista Research Department que mostra que, em 2025, 75 bilhões de dispositivos de Internet das Coisas estarão conectados com um valor de mercado potencial de cerca de US $ 1,6 trilhão ou mais. 

Para saber todos os detalhes sobre a Internet das Coisas, as vantagens que ela pode trazer para a sua empresa e como implementá-la de forma eficaz, continue a leitura!

O que é a Internet das Coisas? 

Muito conhecida pela sigla IoT, que vem do inglês Internet of Things, a Internet das Coisas relaciona todos os objetos, sistemas e equipamentos que conseguem interagir uns com os outros utilizando a internet. 

De forma objetiva, são dispositivos conectados entre si, capazes de identificar padrões ou comportamentos para emitir um alerta ou mesmo realizar alguma função em resposta a esse dado adquirido. 

Imagine, por exemplo, uma geladeira que identifica que os ovos estão acabando e avisa seu proprietário da necessidade de comprar mais desse alimento. Essa é uma maneira simples de entender para que serve a Internet das Coisas e como as informações geradas em tempo real podem trazer uma resposta sincronizada. 

A grande vantagem é que os objetos conectados identificam alguma situação e determinam como agir entre si, incluindo pessoas se for preciso, mas sem necessidade de intervenção humana para decidir o que será feito.

Como ela funciona?

Para que um ecossistema de IoT funcione, são necessários dispositivos inteligentes habilitados para web e que usem sistemas incorporados, como processadores, sensores e hardware de comunicação. Dessa forma, eles são capazes de coletar os dados de comportamento, enviar uns para os outros e tomar a decisão de como agir.

Esses dispositivos, que são as “coisas” da internet, compartilham entre si as informações que coletam, conectando-se a um gateway IoT ou qualquer outro aparelho que funcione como “fio condutor” dos dados, para que sejam enviados para a nuvem e analisados. 

É claro que a grande vantagem da Internet das Coisas é a facilidade de os dispositivos analisarem informações, se comunicarem entre si e tomarem uma decisão sobre como agir sem intervenção humana, mas ainda existe a possibilidade de um usuário interagir para realizar novas configurações, dar instruções ou mesmo acessar os dados gerados. 

A IoT também pode usar a inteligência artificial e o machine learning para automatizar e otimizar o processo de coleta de dados e a construção dos modelos analíticos, tornando toda a atividade ainda mais simples e dinâmica. 

Quais são as vantagens da IoT para o meu negócio?

A cada dia que passa, mais organizações estão utilizando a Internet das Coisas no dia a dia para fornecer um serviço melhor e até aumentar o valor do seu empreendimento. 

Hoje, vamos te contar 5 vantagens da IoT que podem fazer a diferença na sua empresa!

1 - Redução de custos

Utilizar a IoT no seu negócio vai torná-lo mais eficiente, o que pode ser traduzido em aumento da produtividade e agilidade dos processos. Essas evoluções levam a um benefício importante: a redução de custos operacionais.  Com sistemas que realizam análises em tempo real, por exemplo, os colaboradores conseguem entender padrões e prever incidentes que poderiam prejudicar a produção, como um dano em um equipamento. Então, temos a redução dos custos de manutenção. 

2 - Aumento da produtividade


A automação de processos que não requer intervenção humana colabora muito na redução do tempo de produção e facilita o dia a dia de trabalho dos colaboradores, resultando no aumento natural da produtividade do negócio.  Livre de demandas mais operacionais, o funcionário tem mais tempo para pensar em como melhorar processos ou se dedicar onde sua interferência é indispensável.  Ainda, é importante ressaltar que a IoT trabalha com a análise de padrões, o que torna muito difícil a ocorrência de falhas e percalços durante a produção. Com isso, a equipe fica livre dos famosos retrabalhos para conserto de erros. 

3 - Possibilidade de inovar dentro do seu negócio

Com a IoT, as empresas têm uma melhora significativa de suas capacidades de coleta de informações e análise preditiva dos sistemas. Isso colabora muito para que entendam melhor o padrão de comportamento dos seus clientes e para que descubram mais sobre o seu próprio negócio.

É possível entender, por exemplo, qual produto é mais popular e verificar se há períodos de maior ou menor consumo.  Além disso, com a coleta de dados fica mais fácil identificar como o cliente utiliza cada dispositivo e reverter essas informações em melhorias no serviço ou produto que você oferece ou, ainda, desenvolver uma nova versão que seja mais promissora.

4 - Melhora do controle de ativos

Com o controle realizado pela IoT, é possível saber exatamente o estoque disponível de determinado item e quantos estão em produção naquele momento. Graças a esse monitoramento, a empresa pode calcular em quanto tempo os ativos aumentarão. É possível antecipar falhas técnicas e prever erros graças à análise do padrão de comportamento, tudo isso em tempo real.   

Como implementar a IoT no seu negócio?

Como já falamos por aqui, a Internet das Coisas vem sendo implementada em várias organizações, mas esse processo não acontece do dia para a noite. A empresa precisa se planejar e encontrar bons parceiros que forneçam tecnologias confiáveis e de qualidade. 

O primeiro passo é fazer um levantamento do que acontece dentro da empresa, considerando os processos, clientes, colaboradores e até seu público-alvo. Esse mapeamento exibe o fluxo de trabalho da organização e faz com que seja mais fácil identificar as etapas que precisam ser otimizadas ou renovadas. 

Com essas informações em mãos, os gestores e o departamento de TI podem se unir para identificar como a IoT pode ser aplicada dentro da empresa para atender as necessidades de cada departamento. Tudo precisa ser personalizado. 

Agora que as necessidades já foram identificadas, a empresa deve integrar e atualizar os colaboradores que formam os setores que serão impactados pela Internet das Coisas, como TI, telecomunicações etc. 

Mas aqui vai um lembrete importante: por mais que esse tipo de tecnologia seja extremamente eficiente, armazenada na nuvem e atualizada automaticamente, é essencial ter profissionais capacitados realizando o monitoramento, assim como ter colaboradores que estejam a par das mudanças trazidas pela IoT e dos processos para que ela funcione corretamente. 

Por último, vale lembrar que a Internet das Coisas é muito importante para automatizar e otimizar processos internos, mas como toda boa tecnologia, ela pode e deve gerar valor para os clientes e para a própria empresa. 

Por isso, estude o mercado em que o seu negócio está inserido, avalie as necessidades e desejos do seu público-alvo e considere como a sua empresa pode evoluir para aplicar a IoT como fator transformador. 

De modo geral, a Internet das Coisas continuará ganhando cada vez mais espaço no mercado à medida que as empresas perceberem como dispositivos conectados podem torná-las mais competitivas. 

Mas não basta sair instalando dispositivos e implementando essa tecnologia. É preciso adotá-la com responsabilidade, conhecendo a situação da sua empresa e o grau de digitalização em que se encontra para que a IoT possa, de fato, elevar a maturidade do seu serviço ou produto.

22 views0 comments